divórcio, separação, filhos, apoio emocional
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se    

Compartilhe | 
 

 A recomeçar...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
AG
.
.


Feminino
Número de Mensagens : 19
Data de inscrição : 13/09/2010

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Sab Set 18, 2010 8:43 pm

ola, eu deixei-lhe as dividas a ele...mas só tinhamos um carro que era de ambos e ele retirou-me e o casarão como estava feito no terreno dele , é bem dele, mudou-me a fechadura. tambem a deixei de pagar. Fiquei a zeros, estou a ver se consigo reaver alguma coisa daquilo que lá deixei.Espero que isto resolva muito em breve...mas estas guerras já vêm de um ano para cá. Nessa altura os meus pais emprestaram-me o carro para ir trabalhar...e paassados uns mesitos tive um acidente e parti o carro todo...a seguir com a ajuda da familia lá comprei um carro..e passado pouco tempo outro acidente grave:perda total, como tinha seguro dedanos proprios mandei-o arranjar numa oficina ..passa mais um mês e por incrivel que pareça tenho o terceiro acidente, por pouco não desaparecia desta vida, a parte positiva disto tudo é que não levava os meus dois filhotes...a partir daí deixei-me de brigas com o ex e as coisas melhoraram para os nossos filhos. è claro que o euromilhões podia-me escolher como premiada que eu não ficava nada chateada,
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fernando 1
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 87
Data de inscrição : 14/10/2010

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Sex Out 15, 2010 4:18 am

Como disse na minha apresentação estou a iniciar um processo de divórcio em que ambos desejamos que seja amigável.
Os moldes em que estamos a pensar são os seguintes:
1º -Dividimos os pequenos bens comuns.
2º - Temos um crédito ao consumo em comum que estamos a pensar por acordo escrito no registo assumir a prestação a meias.
3º - Como os filhos ficam comigo e eu fico em casa eu assumo a prestação da casa durante os 5 anos que faltam.
4º - Como o filho já é maior não traz nenhum problema, a filha com 15 anos apesar de residir comigo pode visitar ou ser visitada pela mãe sempre que queiram e as despesas com ela serão divididas pelos 2 excepto a alimentação que será paga por quem estiver com ela no momento.
O grande problema é: a casa. Queria-mos que depois de paga deixasse de pertencer aos dois mas aos nossos filhos visto ser o único bem que temos para lhes deixar.
Alguém conhece alguma forma de acautelar isto?
O futuro é desconhecido e nenhum de nós está interessado em prejudicar os filhos.
Apesar de tudo ainda tenho a esperança que isto seja um pesadelo
Um abraço
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adelaide
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 465
Data de inscrição : 11/05/2009

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Sex Out 15, 2010 4:39 am

Fernando 1 escreveu:

O grande problema é: a casa. Queria-mos que depois de paga deixasse de pertencer aos dois mas aos nossos filhos visto ser o único bem que temos para lhes deixar.
Alguém conhece alguma forma de acautelar isto?

Poderá fazer doação da casa aos filhos, mas só depois da mesma estar integralmente paga junto do banco. Enquanto existir hipoteca associada, não é possivel fazer doação aos filhos!! Temos casos aqui no fórum que tinham esta ideia, mas que não poderam avançar exactamente por esse motivo.

Fernando 1 escreveu:

O futuro é desconhecido e nenhum de nós está interessado em prejudicar os filhos.

O futuro é desconhecido para todos, inclusive para o Fernando 1!!
No caso de fazerem a doação aos vossos filhos, daqui a cinco anos, quando terminarem de pagar o CH, não se esqueçam de ficar com o usufruto da casa viltalicio, isto é, na prática a casa é dos seus filhos, mas fica a residir na casa tendo um tecto até ao fim dos seus dias.

Nunca sabemos o dia de amanhã, temos que salvaguardar os nossos filhos mas tb temos a obrigação de nos salvaguardar a nós próprios!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fernando 1
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 87
Data de inscrição : 14/10/2010

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Sex Out 15, 2010 4:48 am

Obrigado Adelaide, mas é possível avançar para o divórcio amigável e ficar com a casa em nome dos dois?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adelaide
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 465
Data de inscrição : 11/05/2009

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Sex Out 15, 2010 5:00 am

Fernando 1 escreveu:
Obrigado Adelaide, mas é possível avançar para o divórcio amigável e ficar com a casa em nome dos dois?

Claro que sim, que isso é possivel!!! Ainda por cima só têm 5 anos de CH pela frente.

O que pode acontecer são duas coisas:

1ª possibilidade

A casa continua a ser dos dois e o crédito hipotecário continua em nome dos dois, sendo que o Fernando paga a prestação na integra sozinho, ou o que será mais justo, visto que a casa continua a ser dos dois, é cada um pagar metade da prestação da casa. No final destes 5 anos, poderão então doar a casa aos vossos filhos.

2ª possibilidade

Avançam para partilhas, sendo que quem ficar com a casa, deverá dar tornas ao outro. Neste caso deverá ser feita nova escritura da casa e respectivo CH, tendo que este processo ser autorizado e aprovado pelo banco onde têm o CH.
Voltar ao Topo Ir em baixo
analu
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2596
Data de inscrição : 12/01/2009

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Sex Out 15, 2010 5:01 am

Olá Fernando, cuidado com esses acordos que são muito bonitos agora e cheios de boas intenções mas depois no futuro pode dar celeuma. A tua vida e a dela irá mudar, outras pessoas virão e terem um bem em comum não resultará a médio prazo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
analu
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2596
Data de inscrição : 12/01/2009

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Sex Out 15, 2010 5:05 am

Isto porque estou a passar por algo idêntico. A minha casa ainda está em nome dos dois, ele entretanto casou e uma coisa é certa, se neste momento lhe acontecesse alguma coisa, a mulher dele teria direito a uma parte da casa.
Na altura da separação é tudo muito fácil mas depois entram outras pessoas no jogo e as pessoas mudam de idéias.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fernando 1
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 87
Data de inscrição : 14/10/2010

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Sex Out 15, 2010 5:17 am

analu escreveu:
Olá Fernando, cuidado com esses acordos que são muito bonitos agora e cheios de boas intenções mas depois no futuro pode dar celeuma. A tua vida e a dela irá mudar, outras pessoas virão e terem um bem em comum não resultará a médio prazo.

Bom dia analu, Sim é por isso mesmo que eu estou ainda apreensivo mas se o acordo ficar registado aquando da celebração do divórcio no registo civil não tem valor judicial?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fernando 1
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 87
Data de inscrição : 14/10/2010

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Sex Out 15, 2010 9:01 am

Citação :
A casa continua a ser dos dois e o crédito hipotecário continua em nome dos dois, sendo que o Fernando paga a prestação na integra sozinho, ou o que será mais justo, visto que a casa continua a ser dos dois, é cada um pagar metade da prestação da casa. No final destes 5 anos, poderão então doar a casa aos vossos filhos.
Desculpe Adelaide mas se sou eu que estou a usufruir da casa acho que devo ser eu a pagar.

O que me foi proposto por ela foi não avançar-mos com o divórcio antes da casa estar paga mas não acho boa ideia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adelaide
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 465
Data de inscrição : 11/05/2009

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Sex Out 15, 2010 10:09 am

Fernando 1 escreveu:
Citação :
A casa continua a ser dos dois e o crédito hipotecário continua em nome dos dois, sendo que o Fernando paga a prestação na integra sozinho, ou o que será mais justo, visto que a casa continua a ser dos dois, é cada um pagar metade da prestação da casa. No final destes 5 anos, poderão então doar a casa aos vossos filhos.
Desculpe Adelaide mas se sou eu que estou a usufruir da casa acho que devo ser eu a pagar.

Poderão fazer conforme o desejarem, será uma decisão do Fernado ou de ambos. Alerto apenas para o facto de a casa e o crédito hipotecário continuar a ser dos dois, nos direitos e deveres!!! Isto significa que, embora o Fernado pague a casa sozinho, a casa continua tb a ser dela.

Fernando 1 escreveu:

O que me foi proposto por ela foi não avançar-mos com o divórcio antes da casa estar paga mas não acho boa ideia.

Má ideia, isto aí tb me parece!!! Hoje pode-se avançar para o divórcio, sem haver acordo por ex. no acordo das Responsabilidades Parentai, ou vice versa!!

Deve avançar com o divórcio, mesmo que nos outros acordos não se entendam!! As partilhas costumam ser à posteriori, embora já possam ser feitas ao mesmo tempo do divórcio e das Responsabilidades Parentais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
alice.rosa
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2845
Data de inscrição : 08/05/2009

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Seg Out 18, 2010 6:12 am

isto de dividas do ex.... podia escrever um livro so sobre isto...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Just
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2642
Data de inscrição : 10/07/2009

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Seg Out 18, 2010 9:05 am

analu escreveu:
Isto porque estou a passar por algo idêntico. A minha casa ainda está em nome dos dois, ele entretanto casou e uma coisa é certa, se neste momento lhe acontecesse alguma coisa, a mulher dele teria direito a uma parte da casa.
Não, a menos que tenham casado com comunhão de adquiridos, o que implica uma convenção anti nupcial. Já em caso de heranças por morte é uma m***a porque os filhos dele com a nova mulher, são herdeiros dos vossos bens
Voltar ao Topo Ir em baixo
mbprincesa
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 3761
Data de inscrição : 16/07/2010

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Seg Out 18, 2010 9:13 am

Just... comunhão de adquiridos não implica convenção anti nupcial.... deves querer dizer comunhão toal de bens, certo?

claro que são herdeiros... herdam a parte do pai que lhes corresponde. afinal tambem são filhos dele, certo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Just
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2642
Data de inscrição : 10/07/2009

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Seg Out 18, 2010 9:21 am

mbprincesa escreveu:
Just... comunhão de adquiridos não implica convenção anti nupcial.... deves querer dizer comunhão toal de bens, certo?

claro que são herdeiros... herdam a parte do pai que lhes corresponde. afinal tambem são filhos dele, certo?

Certo à primeira
Errado à segunda

São filhos de um casamento que nada fez para criar riqueza ao anterior. Tenho uma amiga que a mãe s epos a andar e abandonou-as, arranjo filhos com outro e aquando da morte dela, eles vieram pedir a parte deles nos bens do pai (nunca se tinham divorciado) 25 anos depois. É apenas imoral
Voltar ao Topo Ir em baixo
Just
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2642
Data de inscrição : 10/07/2009

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Seg Out 18, 2010 9:21 am

Fernando 1 escreveu:
O grande problema é: a casa. Queria-mos que depois de paga deixasse de pertencer aos dois mas aos nossos filhos visto ser o único bem que temos para lhes deixar.
Alguém conhece alguma forma de acautelar isto?
O futuro é desconhecido e nenhum de nós está interessado em prejudicar os filhos.
Apesar de tudo ainda tenho a esperança que isto seja um pesadelo
Um abraço

É mais complexo do que parece. Como a Adelaide te disse, não se pode doar bens que tenham hipoteca a filhos menores porque eles não podem assumir dívidas. A partir dai, existem algumas possibilidades. O texto seguinte foi-me enviado por um amigo quando eu andava nessa guerra:

Citação :

O ideal é sempre vender a casa, até por causa das recordações que traz, seja ao ex-casal, seja aos filhos. Quanto a isto não há grande ciência - mais intuição - mas, a ideia será fazer a transição da melhor forma possível...

Se quer mesmo doar a casa, segundo sei, pode fazê-lo independentemente da idade das crianças. A sua parte (50/3 = 16,67%) fica no nome de cada um deles, como co-proprietários (ou comproprietários não sei a diferença). Doação a descendentes só paga 0,8% de Imposto de Selo sobre o valor doado. A decisão unilateral de vender a casa por parte da sua ex-mulher depende muito de como seja decidida a custódia. Se ela ficar com a custódia total, acho que pode decidir em nome deles...

De qualquer forma, se quer zelar pelo bem estar dos seus filhos eu sugeria antes as outras opções: usufruto ou uso e habitação. Estas figuras legais permitem-lhe ficar como proprietário da casa mas, entregam o uso da casa a outras pessoas que não a si. É uma espécie de arrendamento sem renda. Desta forma, você não deixa de ser considerado/consultado em tudo o que a sua ex-mulher ou os seus filhos quiserem fazer com a casa - se ela ficar com a custódia (ou com um tempo de guarda superior ao seu) sabe que será difícil aos seus filhos negar seja o que for ao pai com quem partilham a habitação habitual... percebe o que quero dizer? Por outro lado, será que os três se vão dar bem quando crescerem? Será que um deles aceitará o destino da casa que os outros querem dar ou será que isso vai criar atritos e divisões entre todos? Lembre-se do que se passa com os processos de partilhas para ter uma noção do que pode ou não acontecer. Imagine que a sua ex-mulher tem mais um filho ou se casa novamente (se tal for possível, só estou a conjecturar): mais alguém que será metido ao barulho. E quantos mais, pior.

Com o usufruto ou o uso e habitação (são duas figuras: a última complementa a primeira, sendo mais restritiva), você fica com a nua propriedade - a metade da casa é sua mas não pode usufruir dela, e entrega esse usufruto aos seus filhos por um determinado tempo - eu pessoalmente consideraria a maioridade (18) + anos de universidade (entre 5 e 7) + 5 anos para se estabelecerem profissionalmente, na prática, até aos 30 anos.
A única coisa significativa que paga é a escritura (que acho que é obrigatória) e os registos na Conservatória do Registo Predial, deve-lhe ficar tudo por 500€~750€.

Dito isto, eu, se estivesse na sua pele, optaria pelo uso e habitação. Não deixa que a sua mulher faça o que quer com a casa, dá habitação e dá direitos inalienáveis (não é possível transmitir o uso e habitação a outros) aos seus filhos. Além disso, não paga quaisquer impostos e pode, se quiser, intervir na manutenção ou partilhar os custos habituais da casa. Da mesma forma, reduz o processo de decisão a duas pessoas: você e a sua ex-mulher. Se mais tarde quiser comprar a parte da sua ex-mulher ou, por acordo com ela, vender a casa, pode sempre fazê-lo. O melhor mesmo é que garante que os seus filhos tenham sempre uma casa porque a sua ex-mulher não a poderá vender sem o seu consentimento.
Quanto ao ficarem protegidos na eventualidade de precisarem: abra uma conta (ou subconta) em seu nome e crie uma transferência recorrente de cada vez que recebe o seu vencimento, numa percentagem daquele (5~10% por exemplo). Esqueça totalmente essa conta e use-a quando eles precisarem: mais uma vez, poderá pôr e dispor consoante o que acha melhor sem ter que dar satisfações a ninguém.

Espero ter ajudado. Boa sorte!


A opção acabou por recair no seguinte:
Eu mantenho a propriedade da casa (50%) até à maioridade dos filhos
Ela paga as despesas com as prestações da casa, seguros e condomínios (faltam 8 anos e é uma valor residual 170€/mês). Já que é ela que ficou a viver lá, é apenas justo, porque na pratica, fiquei sem a casa e não recebi nada por ela
Quando os filhos atingirem a maioridade, faço a doação a eles.
Evitamos estar a mexer no empréstimo, já que os bancos aproveitam para dar uma porrada enorme no spread e ainda tinhamos os custos da doação (0.8% do valor)


PS: desta maneira, ela é sempre obrigada a falar comigo, quer goste ou não e mantenho a rédea curta, senão ainda arriscava a que me vendesse a casa e se pusesse a andar para onde lhe apetece-se. Mulheres são sempre mulheres e apenas vêem os seus próprios interesses. Hoje estamos bem, daqui a um ano logo veremos.

Voltar ao Topo Ir em baixo
mbprincesa
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 3761
Data de inscrição : 16/07/2010

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Seg Out 18, 2010 9:28 am

Just escreveu:
mbprincesa escreveu:
Just... comunhão de adquiridos não implica convenção anti nupcial.... deves querer dizer comunhão toal de bens, certo?

claro que são herdeiros... herdam a parte do pai que lhes corresponde. afinal tambem são filhos dele, certo?

Certo à primeira
Errado à segunda

São filhos de um casamento que nada fez para criar riqueza ao anterior. Tenho uma amiga que a mãe s epos a andar e abandonou-as, arranjo filhos com outro e aquando da morte dela, eles vieram pedir a parte deles nos bens do pai (nunca se tinham divorciado) 25 anos depois. É apenas imoral

Imoral mas legal... não falava de casos tão rebuscados... apenas da normalidade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
analu
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2596
Data de inscrição : 12/01/2009

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Ter Out 19, 2010 3:19 am

correcto Just, no meu caso seria injustissimo visto que aquilo que construímos os dois com o trabalho de ambos iria parar ao filho da outra mulher que nada contríbuiu para o nosso património...
eles ainda não têm filhos em comum e a mim parece-me que ele deve ter casado em comunhão de bens o que significa que tenho de tratar de tirar o nome dele da minha casa o mais rápido possível...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Just
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2642
Data de inscrição : 10/07/2009

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Ter Out 19, 2010 3:30 am

mbprincesa escreveu:
Imoral mas legal... não falava de casos tão rebuscados... apenas da normalidade.

Não é tão rebuscado como imaginas e bem mais habitual do que se pensa. Não é normal é o problema ser levantado porque quem o podia levantar, morreu

analu escreveu:
eles ainda não têm filhos em comum e a mim parece-me que ele deve ter casado em comunhão de bens o que significa que tenho de tratar de tirar o nome dele da minha casa o mais rápido possível...
Anginha, ainda não o fizeste ????

Outra asneira, é as pessoas fazerem as partilhas e não tirarem os nomes dos empréstimos no banco. Passados uns anos, têm penhoras porque o outro deixou de pagar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
mbprincesa
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 3761
Data de inscrição : 16/07/2010

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Ter Out 19, 2010 3:33 am

Acredito que tenhas razão Just... eu, felizmente, nesses assuntos passeio em bons caminhos...

Foi um erro que não cometi... fiz escritura e sai directo para o banco. Ficou tudo tratado. Não há rigorosamente nada por tratar entre mim e o meu ex!
Voltar ao Topo Ir em baixo
analu
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2596
Data de inscrição : 12/01/2009

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Ter Out 19, 2010 3:44 am

Just, não tem sido fácil, o banco não passa o crédito só para o meu nome, mas já coloquei a casa á venda, vamos ver (e rezar para que nada de mal aconteça antes Smile )
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adelaide
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 465
Data de inscrição : 11/05/2009

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Ter Out 19, 2010 4:01 am

mbprincesa escreveu:
Acredito que tenhas razão Just... eu, felizmente, nesses assuntos passeio em bons caminhos...

Foi um erro que não cometi... fiz escritura e sai directo para o banco. Ficou tudo tratado. Não há rigorosamente nada por tratar entre mim e o meu ex!

Aqui a euzinha, tb têm tudo em pratos limpos!!!!

A ideia que ele tinha é que a casa já era minha, pois ficava a habitar nela com as filhas, o tal do usufruto da moradia de familia, lá tive que ser eu a explicar que a casa continuava a ser dos dois e a hipoteca tb, tive inclusive que chamar o advogado dele para lhe confirmar as informações que lhe estava a transmitir alien alien .

Saímos da Conservatória direitinhos ao notário para me passar uma procuração para eu tratar dos papéis, para transferir casa e crédito só para meu nome!!!! A pressa era tão grande de se livar de tudo e de todos, que não exigiu tornas (aí tive sorte) e com tempo e € tratei de tudo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
mbprincesa
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 3761
Data de inscrição : 16/07/2010

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Ter Out 19, 2010 4:12 am

Eu tb não quis tornas.... no meu caso foi mesmo por achar que no final de todas as contas estávamos a falar de poucos € e não valia as discussões e atrasos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
fsonecas
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 6303
Data de inscrição : 22/02/2010

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Ter Out 19, 2010 7:54 am

Eu no meu caso, fui um burro de todo o tamanho que depois de todas as traiçoes ainda fui acreditar na boa fé.....
Finalmente, em relaçao á casa, hoje terminou tudo. Vim agora do banco. Pode deixar de a pagar á vontade. :s
Voltar ao Topo Ir em baixo
Just
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 2642
Data de inscrição : 10/07/2009

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Ter Out 19, 2010 7:59 am

Quando se trata de dinheiro, nunca confies em ninguém, e muito menos numa mulher.
Voltar ao Topo Ir em baixo
mbprincesa
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 3761
Data de inscrição : 16/07/2010

MensagemAssunto: Re: A recomeçar... Ter Out 19, 2010 8:01 am

Alto lá com as generalizações!!!!!

O meu ex emprestou-me uns milhares de euros na altura do divórcio e eu paguei tudinho!!!!

Dívidas para mim só a da minha casa ao banco (e nenhuma prestação em atraso), tá!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A recomeçar...

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A recomeçar...
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fórum Divórcio :: LIDAR COM O DIVÓRCIO :: Períodos pós-divórcio-
Ir para: