divórcio, separação, filhos, apoio emocional
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se    

Compartilhe | 
 

 Relações pós-divórcio: um tormento?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 11 ... 19, 20, 21, 22  Seguinte
AutorMensagem
Sleepless
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 1372
Data de inscrição : 18/03/2010

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Seg Jun 21, 2010 6:32 am

Mario escreveu:
Sleepless escreveu:
Mario escreveu:


Se entretanto aparecer algum dado concreto em relação a algo negativo, estás muito a tempo de sair da relação ou de tomar qualquer outra decisao, nao te parece?


O chamado amor à là interruptor.

Não!! Não!! Estás enganado!!

É o chamado bom senso, capacidade de analise e inteligencia...

É o saber analisar o que queremos ou não na nossa vida.

É a maturidade de sermos nós a decidir por que caminho queremos ir e não andar apenas ao sabor do vento.

É a capacidade de nos mantermos fieis aos nossos valores e referencias.

É um conjunto de coisas sérias mas nunca um interruptor...

Muitas vezes as decisões que racionalmente tomamos na vida implicam dor e sofrimento, mas quando sabemos o queremos, ou pelo menos o que nao queremos na nossa vida, há que optar.

Desta forma percebi um pouco melhor o que querias dizer.
Porque no teu outro comentário a ideia com que fiquei foi mesmo essa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
xela
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1238
Data de inscrição : 02/11/2008

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Seg Jun 21, 2010 8:49 am

Acredito que não estejas a pensar casar neste momento... mas vou falar-te da minha experiência...

Os pais do meu ex-marido tinham dívidas... que ele como "bom filho" fez o favor de pagar... agora quem as paga é aqui a burra!
Voltar ao Topo Ir em baixo
FA
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 274
Data de inscrição : 27/11/2008

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Seg Jun 21, 2010 9:36 am

"O seguro morreu de velho"
Voltar ao Topo Ir em baixo
cjcmatos
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 195
Data de inscrição : 06/12/2009

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Seg Jun 21, 2010 1:55 pm

Xela:

Mas ele assumiu as dívidas dos pais (no teu caso). Mas estavas a par da situação? Ou ele escondeu-te isso???
Voltar ao Topo Ir em baixo
analu
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2596
Data de inscrição : 12/01/2009

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Ter Jun 22, 2010 3:22 am

eu acho que a honestidade tem de ser sempre valorizada [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] ele podia ter-te omitido esse facto, primeiro porque o assunto não te diz respeito, segundo porque a vossa relação ainda é muito recente...
se falou é porque o assunto o incomodava mesmo e precisava de falar com alguém sobre isso [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
dulia
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1446
Data de inscrição : 17/11/2008

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Ter Jun 22, 2010 5:40 am

Melhor nao diria Mário!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ARCADIA



Feminino
Número de Mensagens : 4
Data de inscrição : 18/10/2010

MensagemAssunto: Relacionamento pós divórcio Sab Out 23, 2010 6:30 pm

Estou feliz em conhecer esse fórum. Acho que vou escrever muito... Estou muito sentida ainda. Divorciei-me há 2 semanas. Um casamento difícil de 24 anos e 6 de namoro. Havia a doença do alcoolismo por parte de meu ex-marido e eu me tornei co-dependente dele. Cheguei quase a perder minha personalidade de tanto que vivi esse problema. Mas procurei ajuda e melhorei bastante. Procurei muito entender nossa relação e creio que por muito tempo fiz a família funcionar, inclusive criar e educar meus dois filhos, maravilhosos, que tenho. Mas não me sentia uma mulher completa. Não foi uma relação normal. Fiz várias doenças no meu corpo.

Nós dois erramos no casamento e não conseguimos, simplesmente, encontrar um caminho de entendimento e convivência sem ressentimentos e acusações. Não sei até que ponto um erro é mais grave que outro.

Acredito que ele errou porque não buscou ajuda para amadurecer e conviver melhor. Nem parecíamos casados. Não fazíamos nada em comum. Não havia relação, diálogo, carinho, amor enfim. Havia apenas contas a pagar, filhos a educar e ambos fizemos direitinho nossa tarefa.

Eu errei porque não consegui criar um canal de contato, não consegui me colocar, não consegui dialogar, apesar de ter tentado. Fui me afastando, me conformando. Adoeci. Há 3 anos eu achava que iria morrer da minha doença crônica e nesse momento da minha vida, me curei e senti uma felicidade enorme ao reencontrar meu primeiro namorado. Foi um momento de muita alegria, muita pulsão de vida. Sabia que era uma paixão e que um dia iria passar, mas confesso que tinha que viver aquilo tudo depois de ter sonhado por vinte anos de nosso casamento com essa pessoa nos momentos mais difíceis de nossa relação, nos momentos de alcoolismo ativo, nos momentos em que ficava sozinha.

Creio que foram as fantasias desse reencontro que me seguraram no casamento por tanto tempo. Enfim, errei, porque permiti transformar essa fantasia de mais de 20 anos em realidade... Mas meu marido descobriu e eu congelei.

No primeiro momento, foi uma guerra porque senti muita raiva quando ele me controlou de tal maneira que não consegui mais manter contato com a pessoa... não queria romper o início de uma relação (sim, porque tive apenas uns 6 encontros com ele e muitas cartas de amor), que me trazia tantas emoções, emoções que não sentia no meu casamento.

Meu marido estava tão longe de mim que nem exitei em me permitir viver essa fantasia e minha alegria e felicidade era tanta que não queria romper isso tudo. Sofri durante uns 4 meses e depois renasci denovo. Meu marido se transformou... Mudou... Mostrou um lado saudável de si. Acreditei que ele mudaria, mas foi por pouco tempo. Nossa vida virou um tormento... para ele e para mim.
A cada dia me sentia mais envergonhada, culpada, iludida pelos momentos em que ele dizia que ainda me amava e que me perdoava... iludida...

Foram três anos de angústia, ressentimentos, culpas, acusações. Começamos a dialogar como nunca, porém, o tema era a minha traição. O único assunto era esse. Mesmo que tentássemos outros temas, voltávamos ao mesmo. Eu acabei vestindo a roupa que ele queria. Culpei-me, assumi ser uma ordinária, assumi que destruí nosso casamento. Várias vezes eu pedi perdão, pedi para resgatarmos o casamento, pedi que se tratasse, pedi uma nova aliança, pedia mudança de casa, de ares... queria meu marido de volta, mas diferente do que era... queria um novo jeito de viver com ele...

Ele mostrou por um tempo que podia viver melhor comigo. Mas hoje, creio que nesses três anos, sua única intenção era me castigar e se vingar. Permiti que fizesse isso comigo até o início do ano. Tentei mostrar o quanto poderíamos reconstruir a relação, pedi, implorei um tratamento, esperei uma mudança. Mas a dúvida dele era tanta, seu ressentimento era tanto, que dei um basta e não quis mais cumprir a pena que me deu, uma pena infinita.

Pedi o divórcio e até o último momento tinha a esperança de meu marido mudar. Mas não mudou. Acho que me iludia porque o jogo dele era pesado... ao mesmo tempo em que permitia que eu me aproximasse, me afastava... quase enlouqueci.

O divórcio aconteceu.


Estou na casa e ele poderá retirar suas coisas por 3 meses. Na semana passada eu só chorava. Ele veio pegar suas coisas e eu cheguei a propor um retorno.

Nesse final de semana não atendi telefone, saí da casa para não vê-lo e deixei bem claro que nosso contato seria somente via e-mail pois ainda pagamos contas juntos. Depois de chorar muito, resolvi por mais um ponto final. Penso que estamos divorciados e doa o que doer acabou. Não posso viver com um homem que me culpa de tudo... e que não é feliz comigo. Não posso me culpar também pelo fracasso de um casamento já fracassado desde o início.


Mas ele não se conforma com minhas atitudes e com o fato de eu me negar a falar com ele. Diz que sou mal educada e agressiva. Diz que temos que conversar, que conviver. Diz que temos filhos e não adianta querer romper.

Fico na dúvida... Sofro quando estou com ele, porque qualquer gentileza da parte dele me leva a pensar que voltaremos...

Não sei se estou certa em me afastar... Preciso parar de sonhar, de alimentar esperanças, de esperar que meu marido mude e que possamos viver felizes para sempre... Acredito que só poderei romper de vez se não vê-lo mais.

Ouço dizer que pessoas maduras e equilibradas sabem conversar e conviver após o divórcio.

Não consigo fazer isso, pois só choro e sofro quando estou com ele e fica parecendo que não nos divorciamos, principalmente porque ele se comporta como antes. Preciso parar de sonhar.

Gostaria que me dessem opinião... Devo falar pelo telefone? Devo ficar cara a cara com ele e chorar se não conseguir conter a emoção?

Ou devo usar apenas o e-mail como comunicação. Confesso que me sinto melhor. O que os olhos não vêm o coração não sente.

Obrigada por me ouvirem e por poder colocar o que sinto aqui.

Paz, saúde e felicidades a todos.


Voltar ao Topo Ir em baixo
MF
.
.


Feminino
Número de Mensagens : 136
Data de inscrição : 14/10/2010

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Dom Out 24, 2010 11:14 am

Não tens tido uma vida facil.

QUe tenhas a força necessaria para ultrapassar os teus problemas.



MF
Voltar ao Topo Ir em baixo
jbsn
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 4219
Data de inscrição : 18/10/2010

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Sex Nov 12, 2010 7:09 am

Isto das relações pós-divorcio são mesmo complicadas. Agora estou à quinze dias para obter uma autorização de S.Exa para poder levar as minhas filhas à escola uma vez!

Diz que está a pensar e depois me diz. Quando se quer arranjar complicações dá nisto!

A grande abertura para manter o contacto diário com as miudas foi só até se ter assinado o acordo...

Voltar ao Topo Ir em baixo
slim
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1181
Data de inscrição : 08/09/2010

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Sex Nov 12, 2010 7:33 am

cjmatos, segue o teu instinto. Se gostas dele e te sentes bem com ele, deixa-te estar com ele. Agora fica atenta a certos sinais. Não comeces tu a pagar almoços, por exemplo, se ele te fala numa dívida de cartão de crédito de 1000 euros, não sabes o que poderá ainda haver mais.

Despesas sempre a meias Wink

E segue de coração aberto
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joana Sousa
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 7
Data de inscrição : 14/12/2010

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Sex Dez 17, 2010 4:03 am

Concordo que o nascimento dos filhos faz com que nos esqueçamos de nós enquanto mulhres. no meu caso isso foi temporário. O problema é o meu marido acusar-me de já não ser a mãe que era, de me "esquecer" ( 1 vez em 100) de prepara a roupa deleas para o dia seguinte. O começar a pensar mais em mim implicou ele pensar menos nele e mais nos filhos, facto que não se verificou. As únicas pessoas que me poedm ajudar com os filhos são a sogra e a tia do meu marido. se me separar deixo completamente de ter ajudas e aí é que não me posso dedicar minimante a mim. Para além das dificuldades económicas pelas quais passaria. Tenho um filho que tem uma ligeira deficiencia e requere terapia da fala, ocupaciona, e outras consultas. para além de trabalhar com o meu marido, se me divorciasse perdia o emprego, os apoios (ir buscar ao infantário, levar o filho às terapias - que são apeas em horário laboral). Gostava de ouvir a vossa opinião e que me apresentassem alternativas.
Beijos
Voltar ao Topo Ir em baixo
jbsn
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 4219
Data de inscrição : 18/10/2010

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Sex Dez 17, 2010 4:07 am

Estás a dizer que ponderas ficar com o teu marido só por comodismo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jorge aka Joker
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 1898
Data de inscrição : 06/09/2010

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Sex Dez 17, 2010 4:15 am

Contra mim falo, efectivamente por defeito continuamos (maridos, pais, etc.) sempre a ver a mãe como encarregue de tratar dos filhos. Todas as tarefas que a eles dizem respeito são, em primeiro lugar, sempre para ela e só depois sobram para o pai.

Mea culpa porque também eu era assim e "delegava" demasiado. Hoje, tendo a minha filha comigo e estando sozinho dou o real valor a tudo que é necessário fazer!

Há diversos condicionantes ao que estou a dizer, como as diferentes exigências profissionais que poderão justificar algumas diferenças entre as participações de cada um nas tarefas dos filhos, mas não justificam a total ou quase total ausência da participação do pai!

Quanto ao que dizes, é efectivamente um problema bicudo a que ninguém te poderá responder com o devido conhecimento de causa, a não ser tu própria.

Basicamente tens que ponderar como será a tua vida futura e quais são os problemas que tens actualmente, sendo que só tu podes decidir o que será melhor para ti.

Força!

Voltar ao Topo Ir em baixo
susy.
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 5136
Data de inscrição : 21/09/2010

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Sab Dez 18, 2010 9:03 pm

Joana, as alternativas passam apenas por nao te submeteres a uma vida infeliz.

Todos os filhos gostam de ver os pais juntos, mas não gostam de ver pais juntos e infelizes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joana Sousa
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 7
Data de inscrição : 14/12/2010

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Dom Dez 19, 2010 6:34 pm

Obrigada pleas vossas sugestões. Estou muito confusa. Como referi trabalhamos juntos. vou tirar umas férias (apenas eu) o que será bom pois vai descontaminar um pouco os papeis familiar e profissional.
beijos
js
Voltar ao Topo Ir em baixo
slim
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1181
Data de inscrição : 08/09/2010

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Seg Dez 20, 2010 2:20 pm

Olá Joana, fazes bem em tirar ferias. Por vezes um afastamento traz-nos alguma lucidez.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sofiaa
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1063
Data de inscrição : 13/02/2011

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Qui Mar 17, 2011 11:38 am

Da minha parte acho que um filho é uma pessoa em potencial. E que é nossa responsabilidade darmos-lhe as melhores condições para poderem enfrentar o futuro com as melhores ferramentas. Custa... pois custa fazer sacrifícios! Erramos.... pois erramos, mesmo sem saber.

Em qualquer caso a alternativa é que se não fizermos o melhor que sabemos, um dia podemos ter em casa um adolescente que nos faz a vida num inferno. Mesmo uma boa educação, amor e carinho não são garantia de nada, mas de certa forma são um seguro de vida.

A razão porque nos dedicamos mais a eles depois do divórcio, é porque temos mais disponibilidade, penso eu, porque já não temos lá o marido e os filhos são que naquele momento "sobrou" da nossa família e a atenção foca-se neles, em contrapartida com pessoas que estamos a conhecer e que ainda não estão estabelecidos na nossa vida.

Homens vão e vêm, filhos são para sempre, talvez daí o maior investimento neles. Digo eu... acho que cada pessoa terá o seu entendimento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sofiaa
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1063
Data de inscrição : 13/02/2011

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Sab Abr 02, 2011 2:06 am

Peguei neste tópico porque me parece importante.

Eu sou o tipo de mulher para quem a confiança é algo que me é tão necessário como respirar. Faço uma grande distinção entre as pessoas conhecidas, "amigos", que são porreiros mas não sabemos se podemos confiar, e aquelas que podemos confiar para o que der e vier.

O valor de alguem em quem podemos confiar é preciosíssimo para mim, daí não dar a confiança a uma pessoa nem facilmente nem rapidamente. É quase como dizer: posso por o pescoço no cepo por esta pessoa que ela n me desaponta.

Por essa importância que tem, ter sido traida sucessivamente, manipulada porque sou coração mole e quando confio vou aceitando mentiras porque n me cabe mna cabeça que a tal pessoa de confiança faria isso.... bom, causou danos muito sérios em mim.

Uma amiga minha que faz astrologia por piada fez a minha carta disse-me:
"Ao mesmo tempo que ela é possuidora da resistência mais notável de todos os signos ascendentes, o envolvimento do parceiro com uma outra mulher poderá deixá-la desfeita em mil pedaços e quase sem conserto. Temporariamente. Haverá de se recompor, remoer umas maldições relativamente à sua campa, e levantar-se novamente. A sua força de vontade é magnífica."


Valendo a astrologia o que vale, guardo a frase dela como inspiração, acho que deve valer para outras mulheres, para todas as mulheres que foram traídas.

Logo, agarro-e à esperança que sim, a seu tempo, eu hei-de voltar a confiar. Mas não por agora.... ainda estou a catar os mil pedaços....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joao Especial
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 179
Data de inscrição : 10/01/2011

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Sab Abr 02, 2011 11:50 am

Sofi,

Deixa-me por as coisas muito cruas:

Nunca se tem a certeza de nada. O que hoje e verdade, amanhã não é.

E isto pode parecer muito chato e ser uma incerteza brutal e tirar-nos o tapete debaixo dos pes, mas a realidade é que nunca podes ter a certeza absoluta de nada.

Por isso, em termos de relações (e amizades são relações...) temos duas hipoteses: Ou arriscamos, ou ficamos em casa. Sozinhos.

Eu arrisco. Aliás, eu estou sempre a arriscar. Hoje mesmo vou ter um "blind date" com pessoal daqui que nunca vi antes. E porque é que eu arrisco? Porque a maior parte das vezes tenho surpresas muito agradáveis. As vezes á desilusões, é verdade, mas acho que é um preço justo pelas alegrias que se ganha, arriscando e conhecemdo outras pessoas e dando-lhes a opurtunidade de se mostrarem.

E tu? Arriscas?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sofiaa
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1063
Data de inscrição : 13/02/2011

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Dom Abr 03, 2011 2:10 am

lololol.... eu corro riscos ponderados, já expliquei ali noutro tópico.

Sabes que gato escaldado de água fria tem medo né? O mundo n acaba amanhã....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joao Especial
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 179
Data de inscrição : 10/01/2011

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Dom Abr 03, 2011 11:24 am

Sei que gato á lareira não apanha ratos.

Olha, ontem foi muito giro, sabes? Primeio não me queriam deixar entrar por causa doas sapatos, acabei por andar com uns 2 numeros acima, acho que falei com toda a gente, liguei nicks a caras, dancei, foi giro...

E apesar do numdo não ter acabado, foi tempo bem passado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Liawolf
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 598
Data de inscrição : 12/03/2011

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Dom Abr 03, 2011 3:21 pm

Joao Especial escreveu:
Sei que gato á lareira não apanha ratos.

Olha, ontem foi muito giro, sabes? Primeio não me queriam deixar entrar por causa doas sapatos, acabei por andar com uns 2 numeros acima, acho que falei com toda a gente, liguei nicks a caras, dancei, foi giro...

E apesar do numdo não ter acabado, foi tempo bem passado.
Sapatos? Porquê? Tinha de se entrar de patins? Ou foste descalço? Shocked
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joao Especial
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 179
Data de inscrição : 10/01/2011

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Seg Abr 04, 2011 2:47 am

Não se podia entrar de tenis! Os meus All Star Designer Sneekers, que já me levaram a sitios in como a Reboleira ou o Bulhão, não poderam entrar no Sarabanda... PFFFF!
Voltar ao Topo Ir em baixo
pbm
.
.
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2765
Data de inscrição : 16/12/2010

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Seg Abr 04, 2011 3:49 am

Joao Especial escreveu:
Não se podia entrar de tenis! Os meus All Star Designer Sneekers, que já me levaram a sitios in como a Reboleira ou o Bulhão, não poderam entrar no Sarabanda... PFFFF!

hahaha não creio!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joao Especial
.
.
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 179
Data de inscrição : 10/01/2011

MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento? Seg Abr 04, 2011 4:16 am

Não cres o que mulher de pouca fé?
Que já estive na Reboleira e no Bulhão?
Que não tenho tenis?
Ou que não me deixaram entrar?

Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Relações pós-divórcio: um tormento?

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Relações pós-divórcio: um tormento?
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 20 de 22Ir à página : Anterior  1 ... 11 ... 19, 20, 21, 22  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fórum Divórcio :: LIDAR COM O DIVÓRCIO :: Períodos pós-divórcio-
Ir para: