divórcio, separação, filhos, apoio emocional
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se    

Compartilhe | 
 

 Acordos verbais e bom advogado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Litle Star



Feminino
Número de Mensagens : 2
Data de inscrição : 06/09/2010

MensagemAssunto: Bons advogados de direito de familia Qua Jan 26, 2011 10:22 am

Olá a todos! Tenho vindo a acompanhar o forum que muito me tem ajudado...e tenho verificado que infelizmente nao sou caso único nas rasteiras que a vida por vezes nos prega.
Sou divorciada e com uma filha de 3 anos que infelizmente tem vindo a ser "arma de arremesso" num divorcio muito complicado que começou antes mesmo dela nascer...os incumprimentos são frequentes e infelizmente o pai tem conseguido levar sempre a sua avante mesmo que isso nem sempre salvaguarde os direitos da menor e os seus superiores interesses.
Apesar de estar a ser acompanhada por 1 advogado nao estou satisfeita com os resultados e preciso de 1 profissional realmente bom nesta área...mas nao sei como chegar ao melhor ou aos melhores.
Alguém tem alguma sugestão ou sabe de algum que tenha conseguido bons resultados na área do direito de familia, em concreto nesta questao da regulação do poder paternal?
Obrigado a todos! espero que me consigam ajudar...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mario
.
.


Masculino
Número de Mensagens : 2265
Data de inscrição : 03/08/2009

MensagemAssunto: Re: Acordos verbais e bom advogado Qua Jan 26, 2011 11:40 am

Ola Litle Star,

Sucesso em alguns casos todos os advogados têm, e nao é isso q faz deles bons profissionais por isso cuidado com as sugestoes.

Nota que a simples avaliação do trabalho pelos resultados, pode ser injusta, uma vez que ao transferir a decisão para terceiros, de alguma forma perdemos a possibilidade de influenciar o sentido da decisao.

E há que ver se as expectativas q tinhamos em relação a uma decisao, sao ou nao razoaveis em função da Lei e da situação em concreto...

Sabemos qual é o estado da nossa justiça, a lentidão dos tribunais, a incompetencia de tantos juizes, etc etc, pelo que, na minha optica, os melhores advogados sao aqueles que conseguem acalmar os conflitos, resolver os problemas dos clientes fazendo acordos (mesmo abdicando de uma coisa ou outra), evitando o recurso aos tribunais e abdicando dos simpaticos honorarios que cobram com o arrastamento dos processos no tempo.

Claro que por vezes isso é impossivel pelo que é importante ter uma relação de confiança com o profissional que nos aconselha e que este lute por aquilo que pretendemos.

No fundo o que se deve esperar de um advogado é q nos dê um aconselhamento tecnico objectivo e q nos mostre os cenarios possiveis, cabendo ao cliente decidir o caminho a seguir.

Boa sorte!

Abraço
Voltar ao Topo Ir em baixo
Litle Star



Feminino
Número de Mensagens : 2
Data de inscrição : 06/09/2010

MensagemAssunto: Re: Acordos verbais e bom advogado Qua Jan 26, 2011 3:01 pm

Estou 100% de acordo com a definição e é por achar que nao obtenho algumnas dessas coisas que estou a procura de outra solução. Infelizmente a outra parte nao esta minimamente interessada em acordos ou conversações. O que pauta as suas decisões e vontades é o que mais me pode afectar e neste contexto procuro um advogado que seja um pouco mais que um simples mediador que quer levar td a bom porto pela via da paz e do amor (que ha muito nao existem nesta relação!)
Procuro um advogado que tenha sucesso nos pedidos que apresenta.
Se alguém conhecer algum...era uma grande grande ajuda pois temo que venham por ai problemas graves por alguns comentários que o pai ja me fez chegar aos ouvidos...

Obrigado desde ja
Voltar ao Topo Ir em baixo
xuxu77
.
.


Feminino
Número de Mensagens : 14
Data de inscrição : 23/01/2010

MensagemAssunto: Acordos verbais e bom advogado Qui Fev 21, 2013 5:23 am

Boa tarde,

por variados motivos irão estar em tribunal 2 processos - um contra o meu marido, incumprimento pensão alimentos e outro contra a ex do meu marido, incumprimento do menor vir ao fim de semana.

A questão é que no acordo inicial, aquando do divórcio deles, em 2003 ficou escrito que o valor seria de 175,00€, com as actualizações anuais. Mas por acordo de ambos este valor foi sendo alterado para menos, mais do que uma vez e manteve-se até aos dias de hoje. Agora que vai haver este processo ela poderá alegar que nunca concordou com o valor, mesmo estando escrito que concordava, mas por e-mail....

pergunto:

alguém sabe o que poderá acontecer? O tribunal levará em conta o acordo verbal dos dois? (porque na realidade não houve incumprimento....)

Alguém conhece um bom advogado destes temas na margem sul?

Agradeço desde já todas e quaisquer ajudas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
MSofia
.
.


Feminino
Número de Mensagens : 7
Data de inscrição : 15/10/2012

MensagemAssunto: Re: Acordos verbais e bom advogado Sex Fev 22, 2013 8:38 am

Boa tarde,

Não sou advogada, pelo que vou dar meramente a minha opinião, atendendo a casos que tenho tido conhecimento.
Se ficou acordado e registado em acta, no âmbito da regulação das responsabilidades parentais, devidamente homolgado pelo tribunal de familia e menores competente, o valor de 175,00€ acrescido das actualizações anuais devidas, poderá sim, ser solicitado o pagamento dos valores em dívida.
Relembro que a pensão de alimentos devida a menor é irrenunciável.
Face ao exposto, o que fazer?
Poderá invocar perda de capacidade económica (redução significativa de vencimento, desemprego, por aí fora), como forma de justificar a alteração de capacidade económica para pagar a pensão de alimentos estipulada.
Deveria te lo feito "oficialmente" à data dos factos.
Atenção, que a alegação de novos encargos com outros créditos, por exemplo, não serve para justificar a quebra de orçamento familiar disponível para pagamento da P.A., uma vez que esta é prioritária em relação a outras obrigações/pagamentos.
Neste momento, procure reunir factos que comprovem o dito "acordo verbal" (testemunhas, mensagens), e tentem mostrar que os valores pagos, ainda que inferiores ao inicialmente acordado, não comprometeram o superior interesse do menor, i.e. que foram suficientes para satisfazer as suas necessidades.
Procurem chegar a acordo e proponham uma revisão da P.A. o quanto antes, atendendo ás actuais capacidades do progenitor. Contudo, tenham em mente, que a outra parte poderá não ceder, atendendo ás actuais necessidades do menor em questão.
Mas é como disse anteriormente, a P.A. é irrenunciável, na parte ou no todo. Se conseguirem provar a falta de capacidade para pagar a dita, poderá ser acionado o chamado fundo de garantia do estado, através da segurança social... mas para se chegar lá, muita tinta terá de correr.

Cumprimentos

Voltar ao Topo Ir em baixo
xuxu77
.
.


Feminino
Número de Mensagens : 14
Data de inscrição : 23/01/2010

MensagemAssunto: Re: Acordos verbais e bom advogado Sex Fev 22, 2013 9:18 am

Obrigada pela sua resposta.

Nunca se pôs em causa o não pagamento.[u], mas repare....inicialmente o menor vivia tempos iguais com os dois (uma semana com um outra com outro).....pelo que os pais decidiram que o pai pagaria apenas 100,00€ e não os 175,00. Isto faz-me confusão, pois o meu marido andou a pagar e também tinha despesa com a criança na semana que estava com ele.....

depois, casámos (em 2007) e coincidiu com a entrada da criança na escola e ela achou por bem que devia recorrer ao que tinha ficado estipulado no acordo (de 2003!!!!!!) - em relação a visitas - deixou de viver com o pai semana sim semana não, e passou a vir só de 15 em 15 dias. E sobre a pensão também: começou a dizer que ele tinha que pagar o que estava no acordo. O que aconteceu. Durante algum tempo.

Depois tivemos mais 2 filhas. E começou a crise.

Eu não quero que ele deixe de pagar, mas tenho 3 filhos a cargo e sei bem que eles podem viver condignamente mas sem excessos, até porque, diga-me....em plena crise as famílias podem continuar a viver como antes???? NÃO!

Todos têm que fazer sacríficios. Não devem passar fome, nem terem falta dos cuidados básicos: saúde, educação, alimentação e vestuário.....mas que dá para reduzir, dá. Antes vivia-se com mais, comprava-se mais (marcas, cinemas....prendas mais caras), agora reduz-se. E não é só os meus filhos e na minha casa que se deve ensinar a poupar e não exceder. É tão e simplesmente isto.

Já para não falar que ela sempre concordou....! E aqueles anos 4 anos em que ele pagava 100,00€ e a criança vivia tempos iguais com os dois???
Voltar ao Topo Ir em baixo
xuxu77
.
.


Feminino
Número de Mensagens : 14
Data de inscrição : 23/01/2010

MensagemAssunto: Re: Acordos verbais e bom advogado Sex Fev 22, 2013 9:19 am

Quando disse começou a crise, refiro-me à crise económica do País!
Voltar ao Topo Ir em baixo
catarina38
.
.


Feminino
Número de Mensagens : 47
Data de inscrição : 21/12/2012

MensagemAssunto: Re: Acordos verbais e bom advogado Sab Fev 23, 2013 4:40 am

O que conta mesmo, é o que está homologado na ata de conferencia das resp. parentais, o verbal não tem valor sem prova escrita....enfim, pelo menos da minha experiencia mas não sou advogada, nem de formação em direito.
Voltar ao Topo Ir em baixo
xuxu77
.
.


Feminino
Número de Mensagens : 14
Data de inscrição : 23/01/2010

MensagemAssunto: Re: Acordos verbais e bom advogado Sab Fev 23, 2013 9:01 am



Quanto a provas escritas, só há alguns e-mails em que se toca no assunto...resta-nos arranjar um (bom) advogado e que pelo menos o pouco que haja escrito não seja tudo em vão..... Mad
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Acordos verbais e bom advogado

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Acordos verbais e bom advogado
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fórum Divórcio :: LIDAR COM O DIVÓRCIO :: O Processo de Divórcio-
Ir para: